terça-feira, 7 de agosto de 2012

E a saga continua!

O Furacão volta a campo amanhã, para enfrentar o América-RN, as 21:00h no Estádio Machadão, em Natal (RN), comandado por Alberto Valentin, auxiliado por Ricardo Drubscky, que não pode comandar porque está cumprindo punição do STJD, o time deve começar a partida com a seguinte formação: Weverton, Maranhão, Manoel, Cleberson e Héracles, João Paulo, Derley, Elias e Felipe,  Marcão e  Henrique.
Falar do Atlético já foi mais fácil, mais simples, satisfatório, atualmente, se tornou difícil, como se não houvesse nada de bom pra falar, só para cobrar, mas vamos lá, manter a tradição.
Quando achei que tudo iria engrenar, após 4 vitórias consecutivas, o Atlético voltou a tropeçar, nas últimas 5 rodadas fora, 3 derrotas (2 em casa), e 2 vitórias, nada convincentes, e no sábado, após mais uma derrota em casa, mais um susto, a demissão do técnico Jorginho no sábado, após a derrota para o São Caetano em Paranaguá, para abalar mais um pouco o Atlético, que sem cara, sem raça, sem nada, continua nadando contra a maré, em plena série B, isso é de deixar qualquer um inconformado;

O Clube Atlético Paranaense, se tornou " A casa da mãe Joana ", começando pelos técnicos, passaram tantos técnicos pelo clube desde 2010, foram Sérgio Soares,Leandro Niehues, Geninho, Adilson Batista, Renato Gaúcho, Antônio Lopes, Juan Ramón Carrasco, Ricardo Drubscky e Jorginho, foram 10 e nenhum conseguiu "consertar" o Atlético, que em 2010 quase chegou a libertadores, e em 2011 quando todos esperavam um grande campeonato, foi uma decepção sem tamanho, os Paranaenses 11/12 foram vergonhosos, campanhas pífias, elencos fracos, departamento de futebol amador, os reforços são na maioria das vezes apostas vindas de lugares fora do mapa (Malta) e clubes sem tradição, isso resultou em jogos fracos, derrotas vergonhosas e elencos sem compromisso, então quem for que vier, que venha consciente. Seja quem for, que vier a comandar o Furacão, que venha sabendo que não é fácil, que precisamos de reforços, que a tarefa é árdua e trabalhosa, que exige dedicação e desempenho de ambas as partes, técnico, jogadores, comissão técnica, e principalmente que o objetivo é voltar pra série A, e a torcida atleticana merece voltar, que se dedique e não desista, o Atlético precisa de pelo menos 15 vitórias em 23 jogos, uma missão nada fácil, como para o Furacão nunca é fácil, tem que prevalecer a RAÇA.

Reforços: chegaram, mas não são nomes muito conhecidos, reforço de fato, está difícil, a seguir estão todos os que chegaram pra reforçar o Furacão, dos quais alguns ainda nem estrearam com a camisa rubro-negra, são: Weverton (GOL), Maranhão (LD), Marcão (ATA), Elias (MEI), Felipe (MEI), Pedro Botelho(LE), Renato Chaves(VOL), Henrique(MEI), Jorge(ATA), Daniel (LD), Alex Moraes (ZAG), Luiz Alberto (ZAG), Wellington Saci (LE), João Paulo (VOL), Derley (VOL), Fernandão (ATA) e Tiago Adan (ATA), resumindo, 17 reforços chegaram para o Campeonato Brasileiro, e mesmo assim, o time continua horrível, além de não ter saído nenhuma lista de dispensa, ou seja, o clube continua pagando jogadores como Nieto, Patrick, Adriano, Morro, Vinícius, Héracles, Bruno Costa e Rafael Schimitz, que ninguém além dos dirigentes, sabe o porquê ainda estão no clube, recebendo sem render o esperado.

Campanha: no Brasileirão B: foram 15 partidas, 6 vitórias, 2 empates e 7 derrotas, 20 pontos ganhos, o Atlético é o 11º colocado na tabela da série B, 9 pontos atrás do São Caetano, 4º colocado.

Como meu sangue é rubro-negro, eu não desistirei, visto minha camisa, meu manto sagrado, assim sempre será, faça chuva ou faça sol, na primeira, na segunda, na divisão que estiver, estarei sempre contigo.
PRA CIMA ATLÉTICO!


SRN.


3 comentários:

  1. Angela, lindas as artes feitas pelo Felipe e bom texto o seu... parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. legal o blog... confira o nosso
    wwwespacoatletico.blogspot.com

    ResponderExcluir